Acesse nossas redes

Mossoró

Presidente da Câmara contesta informações de que teria sido agressiva com manifestantes

Clima de animosidade aconteceu durante leitura da mensagem anual da prefeita na abertura dos trabalhos legislativos.

gazetaadm

Publicado

em

Foto: Edilberto Barros

Em nota divulgada na terça-feira(4) a presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro refutou informações de que teria sido agressiva ao tentar pedir calma a manifestantes ligados a entidades de proteção a animais, que promoveram protestos no interior da Casa Legislativa, durante a leitura da Mensagem Anual pela prefeita Rosalba Ciarlini. Os manifestantes em defesa da causa animal interromperam a leitura da prefeita Rosalba Ciarlini, com palavras de ordem, gritos e até agressões verbais, disparadas das galerias.

“Não procede que fui agressiva com manifestantes, hoje, na Câmara Municipal de Mossoró.

Pelo contrário: fui educada, permiti o acesso ao plenário de todos e todas, inclusive, com cartazes. Agressivos foram os que se aproveitaram para agredir a prefeita Rosalba Ciarlini, com palavrões. Agressivos foram os que, aos gritos, inviabilizavam a leitura da mensagem anual do Executivo.

Agressivos foram os que atacaram outras autoridades e transformaram a sessão inaugural em tumulto.

Por fim, lamento a utilização da causa animal, por partidos políticos, para agredir adversários”, ressaltou Izabel.

Ontem, dia 5, em pronunciamento na sessão de trabalho, Izabel voltou ao tema e afirmou que a Casa está aberta aos movimentos sociais, mas que o Regimento Interno impõe normas de conduta aos visitantes e que precisa ser respeitado.

Izabel avaliou que existiu excesso no protesto. “O que houve ontem foi vergonhoso, uma falta de educação, um desrespeito. Ninguém merece ser tratado daquela forma, ser chamado de ladra, mentirosa. Tem que ter ordem nesta Casa, sim, e respeito às normas do Parlamento”, assinalou.

Izabel Montenegro informou que artigo 26 do Regimento Interno estabelece acesso ao plenário a qualquer pessoa, desde que “não se manifeste desrespeitosa ou excessivamente; respeite os vereadores; atenda às determinações da Presidência”, entre outras normas.

“A Casa Legislativa é do povo, mas tem regras. No Congresso Nacional, por exemplo, o visitante passa por triagem, com detector de metal, revista, não entra todo o mundo”, acrescentou a vereadora, ao lamentar que a causa animal tenha sido usada com interesses políticos partidários.

“É sempre assim: próximo ao eleitoral, já no ano anterior, já começa a baixaria, alguns têm como única tática denegrir a imagem da Casa e dos vereadores. Quem faz isso é que não tem proposta nem retórica. Exijo respeito, e não podemos aceitar esse tipo de balbúrdia”, concluiu.

Mensagem

A sessão inaugural que abriu o ano legislativo 2020, na terça-feira (4), com a leitura da mensagem anual do Executivo, feita pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), contou com a presença de representantes de instituições e segmentos sociais.

A presidente da Casa, Izabel Montenegro (MDB), conduziu os trabalhos. O vigário geral de Mossoró, padre Flávio Augusto Forte de Melo, leu mensagem bíblica e refletiu sobre o Salmo 84. Em seguida, a Presidência passou a palavra à prefeita.

Rosalba Ciarlini apresentou vídeo, com retrospectiva de ações do governo, e iniciou a leitura. Prestou conta de realizações em todas as áreas da administração municipal, ao traçar paralelo entre a Prefeitura hoje e quando assumiu a gestão, em 2017.

Avanço

Lembrou, por exemplo, ter encontrado 30 obras inacabadas e R$ 126 milhões em dívidas. Destacou ter obtido equilíbrio fiscal, ao exemplificar que o limite prudencial de gasto com funcionalismo caiu de 64% para 48% da receita do Município.

“Esse respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal devolveu ao município condição de pagamento da folha”, frisou a prefeita, ao acrescentar que os percentuais de investimentos em Saúde (22,3%) e Educação (26%) superam os índices mínimos constitucionais.

Metas

Ainda sobre educação, apresentou indicadores sobre crescimento da taxa de alfabetização, aprovação e queda da evasão escolar. Sobre metas para o último ano do atual mandato, citou a conclusão de cinco UBS e reforma de outras 14 unidades.

Apresentou ainda ampliação do saneamento básico, pavimentação de novas ruas, recapeamento asfáltico e sinalização de vias, recuperação de estradas vicinais, instalação de lâmpadas de LED, entre outras realizações.

Por fim, destacou aprovação na Câmara, em 2019, da autorização para o Fundo de Financiamento à Infraestrutura e ao Financiamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal, que viabilizará mais de 44 lotes de obras, segundo ela.

Publicidade
Publicidade

Copyright © 2019 Gazeta do Oeste