Acesse nossas redes

Colunas

Janeiro Branco e os desafios nos cuidados em saúde mental

gazetaadm

Publicado

em

Comumente associada à loucura, nosso passado nos ensina o quão perigoso é a estigmatização do “louco” em uma sociedade ignorante. Por ter uma doença mental, muitas pessoas eram (e outras tantas ainda são) trancadas, amarradas, espancadas e excluídas da convivência social. Passado distante? Infelizmente não! Especialmente na periferia, o cárcere privado ainda é uma realidade, e entre as nossas comemorações com as conquistas pós reforma psiquiátrica, cabe-nos a humildade de reconhecer que ainda há muitos ponteiros a serem ajustados às sombras do preconceito, do desconhecimento e da falta de investimento.

O avanço das contenções químicas por meio de medicação substituiu fortemente as contenções físicas, como as algemas e o eletrochoque, mas ainda é muito distante do ideal. Diante do aumento nos índices de adoecimento mental, precisamos ampliar os serviços assistenciais, capacitar profissionais e incitar esclarecimento social.

Não banalizemos as doenças mentais e o uso desgovernado de medicação psiquiátrica sem acompanhamento de um médico psiquiatra. Não resumamos os tratamentos psicológicos e os acompanhamentos psicoterapêuticos que fomentam auto-conhecimento às receitas para a felicidade, aos best-sellers de auto-ajuda e às frases prontas de instagram. Saúde mental exige conhecimento científico e profissionais especializados.

E não pensemos que esse é um assunto distante de nós. Adoecimento mental perpassa sofrimento psicológico e esse tal sofrimento é inerente à condição humana. Se todos nós sofremos – por razões e intensidades diversas – consequentemente, todos nós estamos passíveis de adoecer! Para os que já se sentem nessa condição: amor, cuidado, respeito, políticas públicas, tratamentos especializados e psicoeducação. Para todos os demais: prevenção!

Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2019 Gazeta do Oeste