Acesse nossas redes

Política

Ex-vereador Lucélio Guilherme sai do PTB e puxa desfliação em massa

Ele aponta traição do presidente estadual Getúlio Batista, que o destituiu para entregar o comando da sigla ao vereador Rondinelli Carlos.

gazetaadm

Publicado

em

o ex-vereador Lucélio Guilherme Foto: Reprodução

Após ter anunciado seu desligamento do PTB, o ex-vereador mossoroense Lucélio Guilherme provocou um grade rebuliço na sigla. É que a revolta em razão da forma como ele foi destituído da presidência do partido, acabou provocando desfiliações em massa.

Segundo as informações, Lucélio estava prestes a fechar uma nominata competitiva para disputar as eleições proporcionais, o que teria desagradado ao presidente estadual do PTB, Getúlio Batista, que vinha negociando o ingresso do vereador de Mossoró Rondinelli Carlos.

Getúlio Batista, presidente estadual do PTB / Foto: Reprodução

Os nomes apresentados na nominata teriam assustado o vereador que viu a possibilidade de consolidar sua reeleição comprometida. Diante disso, o acerto com Getúlio sobre a assinatura da ficha de filiação só poderia ocorrer se fosse para dirigir o partido e produzir uma nominata que lhe fosse favorável.

Quando foi informado de que teria de deixar a presidência, Lucélio decidiu deixar o partido, abrindo uma crise que pode deixar o PTB de Mossoró sem condições de formar chapa proporcional.

Vereador Rondinelli Carlos / Foto: Edilberto Barros

Na carta aberta que divulgou para comunicar sua saída do partido, Lucélio Guilherme diz que seu pecado talvez tenha sido exatamente este: “O meu pecado seria ter formatado uma nominata competitiva e forte com nomes valorosos para uma futura chapa proporcional. Esse trabalho articulado teria batido de frente com um novo foco obscuro do senhor presidente estadual em Mossoró”.

Ele confessou tristeza e decepção com o presidente estadual do PTB, Getulio Batista, a quem Lucélio e um grupo de amigos, deram mais de 500 votos para deputado estadual nas eleições passadas mesmo ele sendo um mero desconhecido em Mossoró.

“Se faz necessário confessar minha estranheza e decepção com o presidente estadual, senhor Getúlio Batista, que apequenado por interesses alheios, caiu na vala comum onde escorre a prática política suja, a desonra e a falta de compromisso”, desabafou.

Ainda na carta aberta, Lucélio afirma que certamente tenham sido a dedicação, a fidelidade e o zelo, o composto dos ingredientes que resultaram no seu descarte, uma vez que, na qualidade de dirigente municipal, ajudou a construir, ampliar e reestruturar o PTB na cidade, dando brilho, força e nutrindo suas bases para embates políticos futuros.

VEJA A CARTA ABERTA:

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO

Envolvido no espírito público e com o compromisso e a seriedade que sempre nortearam minha participação política nas ações de interesse do povo potiguar, especialmente dos mossoroenses, é que cumpro o dever de informar, embora embalado pela tristeza e pela decepção, o meu desligamento do Partido Trabalhista Brasileiro(PTB).

Tristeza porque, na verdade, estou sendo obrigado a sair de uma sigla que, na qualidade de dirigente municipal, ajudei a construir, ampliar e reestruturá-la, dando brilho, força e nutrindo suas bases para embates políticos futuros.

Certamente tenham sido a dedicação, a fidelidade e o zelo, o composto dos ingredientes que resultaram no meu descarte. Nesse sentido, se faz necessário confessar minha estranheza e decepção com o presidente estadual, senhor Getúlio Batista, que apequenado por interesses alheios, caiu na vala comum onde escorre a prática política suja, a desonra e a falta de compromisso.

O senhor Getúlio negociou com o vereador Rondinelli Carlos seu ingresso no PTB e, como prêmio, numa atitude covarde, lhe daria o comando do partido em Mossoró, com plenos poderes para destroçar a nominata praticamente fechada.

Importante lembrar que desde fevereiro de 2016 assumi o partido como presidente municipal, com o compromisso do seu dirigente estadual, que assim seguiria até as próximas eleições, já que tenho a pretensão de concorrer novamente ao cargo de vereador. Dentro dessa convivência, endossei todos os projetos do comando estadual, inclusive apoiando o senhor Getúlio Batista para deputado estadual nas eleições de 2018. Mesmo ele sendo um mero desconhecido em Mossoró, conseguimos com a ajuda de amigos e em meio a forte concorrência, depositar mais de 500 votos para o então candidato.

Agora, surpreendido de forma negativa, por um gesto sorrateiro, fui comunicado repentinamente, que seria destituído da direção do PTB em Mossoró. O meu pecado seria ter formatado uma nominata competitiva e forte com nomes valorosos para uma futura chapa proporcional. Esse trabalho articulado teria batido de frente com um novo foco obscuro do senhor presidente estadual em Mossoró.

Diante do exposto, não tenho como permanecer no PTB, partido que abracei com afinco e seriedade.

Aproveito então para agradecer a todos aqueles que colaboraram com o resultado que conseguimos na empreitada de comandar o PTB na cidade de Mossoró, ao mesmo tempo em que comunico que não me esquivarei de seguir adiante no propósito de manter minha missão política.

Meu energético é minha disposição em fazer tremular as bandeiras das minhas propostas em favor do bem estar e da melhoria da qualidade de vida do nosso povo.

Que venham os novos desafios.

LUCÉLIO GUILHERME

Publicidade
Publicidade

Copyright © 2019 Gazeta do Oeste